quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Mensagem das Manas CAFI sobre a Homenagem de Mestre Filipe,seu Pai

“Uma pessoa só morre, quando a ultima pessoa que o recorda morre” era uma das frases que muito usava…

Na verdade achamos que ele não morreu… simplesmente não acordou… era o dia 23 de Abril “Dia do Livro”!!

Fez o velório no dia 24 e o seu corpo foi a cremar junto aos foguetes do 25 de Abril…
Ganhando assim a liberdade de toda a prisão sentida numa cadeira de rodas.

Os seus desejos eram simples:
Quando morresse queria ser cremado
E que fizéssemos uma grande festa…
Não queria que ninguém fosse vestido de preto e se pudesse queria ir nu.
Queria que puséssemos músicas alegres a tocar e que o recordassem em vida… vivo.

Foi isso que fizemos!!…

Obrigada ao Museu (Maria José, Colegas e toda a equipa) por nos ter recebido e apoiado nesta grande festa de Homenagem.
Foi um prazer enorme estar e representar nesta casa das marionetas que promove e acolhe a nossa área.

Obrigada a toda a família. Que sempre nos abriram a porta nas suas visitas inesperadas e nos acolheram como a um irmão. Os laços que criou e a sua insistência no nosso convívio fizeram com que nos uníssemos a todos.

Obrigada a todos os amigos de “A” grande, aos que viveram, aos que apoiaram, aos que continuam a apoiar, aos que amaram, trataram, cuidaram, incentivaram, ralharam e viveram com o Luis, nosso Pai, Nosso Mestre, nosso Amigo… obrigada por uma vida inteira de companheirismo… obrigada por terem estado presentes nestes últimos anos em que ficou numa cadeira de rodas, onde tiveram cada um de vocês um papel tão importante e que sempre tiveram lá… não citamos nomes, pois felizmente a lista é longa…

Um especial e muito grande obrigada ao inseparável e incansável amigo “xico”, que nunca o deixou e manteve-se sempre presente em todos os momentos de felicidade, angustia e dificuldades, quer a nível de trabalho, quer a nível pessoal… Obrigada pelo amor, carinho e apoio que sempre lhe deu e que nos continua a dar a nós.

E por último, obrigada aos colegas marionetistas e a todos os que apareceram, mesmo aqueles que não chegaram a conhecê-lo (mas que nos conhecem a nós), por terem estado presentes nesta grande festa.

O nosso grande OBRIGADA aos que aceitaram o nosso desafio de participar nesta Homenagem: Gil (S.A.Marionetas), Delfhim Miranda, Victor Balde, Amélia Caetano, Rosário Severo, António Mota, Brote, Cila.

1 comentário:

carla disse...

Um Pai que consegue criar com arte/amor duas filhas como eu tive o prazer de ver em Torres Vedras, na passada Terça-feira(02/03/2010, certamente era um Pai excepcional e um artista Maior.
Parabéns!